11/04/2008

Conceito sobre o feminismo

Se o feminismo fosse de fato um movimento em busca de direitos iguais aos dos homens, então já estaríamos vendo muitas feministas reivindicando pelo direito de servir às forças armadas, o direito de trabalhar em obras como pedreira, servente de obra, carpinteira, ou em cooperativas de coleta de lixo (desses que colhem lixo nas calçadas lançando na traseira do caminhão), ou em estatais de rede elétrica (trepando nos postes para fazer manuntenção), ou como encanadoras, fazendo reparos na rede de esgoto, etc, etc, etc.
Tais direitos só são reivindicados quando se trata de trabalho fácil, com carga horária acessível e boa remuneração. Sem contar que nestes casos a disputa é deveras desigual, já que muitas utilizam do artifícil velhaco da sedução quando disputam por uma vaga, nos dando cada vez mais provas de sua desonestidade e falta de caráter.
O que se percebe na verdade é que as mulheres não querem direitos iguais, querem apenas direitos exclusivos, e a prova cabal disso é a lei MARIA DA PENHA .
Ora, se elas realmente quisessem direitos iguais, isto seria um sinal de que esta lei citada acima já tivesse sendo usufruída por homens há muito tempo, o que não é verdade.
A cada passo feminista elas se preocupam em comover nossos legisladores para criar cada vez mais leis a seu favor, tal como a criminalização do machismo, sendo que, segundo as mesmas, sua definição gira em torno de qualquer crítica ao seu gênero.
E nisto percebemos o quão contraditórias são as feministas, já que críticas ao gênero masculino se percebe com acentuada freqüência e numa proporção muito maior que criticas de homens às mulheres.
E como estas afirmam que os direitos devem sempre ser iguais para ambos os gêneros, logo qualquer crítica ao sexo masculino também deveria ser punida com o mesmo rigor.
E caso isto sucedesse, não haveria presídios suficiente no mundo, pois todas seriam condenadas à prisão, já que não há no mundo uma mulher sequer que dispense uma crítica aos homens.
Não obstante, quando se trata de obrigações iguais, o que se percebe é um silêncio ensurdecedor por parte das mesmas feministas.
É bem sabido que num casal, as obrigações atuam com maior força sobre os homens, devido a todas estas enfadonhas imposições socio-culturais, que nada mais são do que resquícios da era patriarcal tão criticada pelas mesmas.
E é do conhecimento de todos que as responsabilidades com as despesas, bem como a aquisição dos bens materiais para o lar, recai com muito mais peso sobre os ombros dos homens, enquanto as espertinhas usam de seu ordenado com futilidades tais como produtos de estética, salão de beleza e tudo que decorre de sua desprezível vaidade (isto quando trabalham).
Entretanto, quando ocorre a separação de bens, a embusteira acaba levando metade de bens que sequer lhe renderam o suor de seu trabalho.
Ou seja, quando o assunto gira em torno de alterações em determinadas leis sancionadas ainda na "era patriarcal" (tão criticada pelas mesmas), e que de certo modo proporcionam certas prerrogativas ao seu gênero, percebe-se que as mesmas a defendem com total obstinação e veemência.
Sendo que, outros direitos, que a princípio poderiam ser perfeitamente reivindicados, acabam sendo preteridos por não haver nenhuma prerrogativa adjacente a estes, talvez por não estarem de acordo com seus anseios desprezíveis de vida fácil.
Ou seja, o que determina todas estas reivindicações é nada menos que a questão da conveniência.
Portanto, não venha querem proferir seus alaridos de direitos iguais porque todos sabemos que as mulheres desprezam e vilipendiam muitos direitos exercidos pelos homens por representar um fardo pesado a vocês.
E é por esses e outros motivos que tenho nojo deste feminismo.
Movimento cretino.

por Charles

10 comentários:

Anônimo disse...

Então vc quer que a mulher volte a ser escrava do homem, sem direito algum como se fosse na época das nossas avós? Se não fosse o feminismo, não poderíamos votar, trabalhar, etc.
Além do que, enquanto vcs homens enchem a cara no boteco e olham a bunda de mulheres, a mulherada põe dinheiro em casa (o que acontece em grande parte das famílias de classe média baixa)

Hero Hua disse...

O feminismo só foi bom no começo. As feministas de hoje visam conquistar vantagens em cima dos homens e torna-los submissos.
Insistem que nós homens somos opressores, sendo que a nossa divida com as mulheres já foi paga faz tempo. E se esquecem o qto as mulheres podem ser opressoras tb.
Direitos iguais não existem, as feministas não estão nem aí para igualar a situação em que os homens levam desvantagens perante as mulheres, só quando a situação é contraria.
Tem que acabar com essa palhaçada de favorecer apenas um genero q usa artificios de vitimismo para se dar bem. A luta agora deve ser para o bem de toda a humanidade, e não apenas das mulheres.
E tb vamos recuperar o orgulho de ser homem, pois fizemos e ainda fazemos muita coisa por esse mundo. Não somos opressores e as mulheres não são mais vitimas, agora elas são responsaveis pelos seus próprios atos.

Sem mais.

Paraíso Concreto disse...

Oi, eu também acho uma porcaria esse negócio de mulher lutando não pelos seus direitos, mas contra os homens. Eu acredito no feminismo como luta pelo direito da mulher ao respeito, à dignidade, etc, não essa porcaria de lutar por pensão, mandar homem pra cadeia e ser chefe de homem.
Eu estou já há um tempo escrevendo descendo o pau nas mulheres lésbicas, reprimidas e metidas a besta que se dizem ou são chamadas de feministas:
A Vez das Mulheres Wordpress
A Vez das Mulheres Thumblogger
Beijos
Imaculada

Engenheiro Emerson Eduardo Rodrigues disse...

Devemos nós, homens alfa, desprezar estas ignorantes e manda-las a merda. Usar e jogar fora. E se vier com chantagens, nao perca o seu tempo, seja indiferente e vire as costas sem demonstrar qualquer emoçao para estas mercenárias.
Deixem elas com o maldito feminismo dela que as saciem.

HenriqueS disse...

Creio que a sociedade sempre foi feminista. A gente que não sabia identificar isso. O romantismo (digo movimento artístico do final do séc. XIX) nos ensinou que as mulheres deveriam ser colocadas em um pedestal, enquanto o protagonista (de muitas histórias), sofria pelo o amor impossível, platônico, perigoso ou até mesmo auto-destrutivo (lembremos da Ópera Carmen) de uma mulher.
Como podemos chamar de machista uma sociedade que espera que um HOMEM gaste o salário de vários meses de trabalho para comprar um ANEL, para que ele possa, DE JOELHOS, pedir em casamento uma DAMA? E quanto ao trabalho? Sério, a mulher era dependente financeiramente do homem. No entanto ela não tinha obrigações, só o desfruto da vida que o homem lhe proporcionava. E mesmo assim isso não impedia de algumas pularem a cerca, enquanto o homem provia para elas.
Não conhecemos muitas mulheres mineiras, garis, que trabalham em plataformas de petróleo etc... ou seja, mulheres que tem profissões de risco. As poucas exceções são mulheres que, são pobres quase miseráveis. Que tem que sustentar sozinhas uma grande família (essas, apesar de não desejáveis, pelo menos por mim, são de fato MUITO LOUVÁVEIS).
Apesar de, depois de queimar sutiã em praça pública, elas adquiriram o direito de trabalharem nos mesmos cargos de alta classe que os homens, e elas continuam não satisfeitas. Pois agora elas precisam “escolher muito” para conseguirem um homem a “altura delas”. Porque, afinal de contas, elas nunca se casariam com um homem de status social-econômico menor do que o delas.
Ou seja, elas só levaram vantagem. Sem emprego de risco, com cargos altos, e mesmo assim continuam com a idéia do romantismo, o camarada comprando-as de joelho com uma jóia.
O Homem só trabalha, para conseguir um cargo melhor na vida para que ele possa “escolher melhor” ou até mesmo ter “mais poder de escolha” de sua mulher.
O cara que botou uma burca na primeira mulher foi muito inteligente. Ele pode antever o poder que a mulher tem na sexualidade.
Sim, a sociedade sempre foi feminista. Elas sempre tiveram vantagem. Porém a natureza é justa. Podemos observar que em qualquer espécie de animal o macho que naturalmente mais bonito (pegamos de exemplo os leões e os pavões). Assim funciona com os homens. Férteis a vida toda, os efeitos da velhice não são tão fortes em nós. Com um pouco de exercício podemos manter a forma e a saúde. Já elas não. Por isso eu sou a favor dos cosméticos (fúteis) porem, convenhamos, necessários. Não há nada melhor do que estar com uma mulher linda. (Levemos em consideração que fomos nós, homens que inventamos os cosméticos também. RS...)

a_justiceira06 disse...

Tens razão ENGENHEIRO, deixe as mulheres de lado, é um bem que vc nos faz..
Ah, só mais uma coisa, vc disse que usa e abusa das mulheres pq somos mercenárias..Taí, que palavra se encaixaria no que vc faz??? Talvez IGNORÂNCIA seja uma ótima definição..

Anônimo disse...

SEU CANALHA VC ALGUMA VEZ ASSISTIU ALGUM NOTICIARIO PRA VER O NUMERO DE MULHERES QUE SÃO MORTAS POR SEUS EX-PARCEIROS, PELO SIMPLES FATO DE QUE ELAS NÃO QUEREM MAIS SE RELACIONAR COM ELES, É UM NUMERO ABSURDO, O CONTRARIO SEU IMBECIL PRATICAMENTE NEM EXISTE, NINGUEM ESCUTA FALAR DE UMA MULHER TACANDO ACIDO OU MATANDO SEU PARCEIRO POR CIUMES, E PRA VCS ISSO É ATÉ ROTINA, COMO ACHA QUE ISSO DEVERIA SER TRATADO SUA BICHA LOUCA, PALHAÇO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

A única arma feminista contra essa lista sólida de fatos é citar meias-verdades e exemplos isolados. Ridículo. Imagino que ela não saiba que na América, a maior parte dos casos de violência doméstica são da mulher pro homem, e não o contrário.

Carlos Gaucho disse...

http://en.wikipedia.org/wiki/Polytechnique_(film)

Leiam o plot. O sujeito que fez a matança pensava a mesma coisa de quem escreveu esse post.

Anônimo disse...

esta resposta é para a anónima que declarou que só há homens a matar mulheres , por abandono da relação e não o contrario , para isso só tenho uma resposta não há é o caralho que te foda o cu e te sai pela boca, já vi noticias em que a namorada ciumenta e abandonada viga se do namorado com acido , sim , não é só declarar que só os homens que tem instinto assassino sua puta tendenciosa, vaca do caralho